Com esculturas produzidas por reciclagem, ‘Quintal dos Robôs’ é convite para voltar a ser criança em Campo Grande

No Portal da Lagoa, ‘Quintal dos Robôs’ é universo lúdico onde a imaginação e a criatividade não têm limite

Com esculturas produzidas por reciclagem, ‘Quintal dos Robôs’ é convite para voltar a ser criança em Campo Grande
Foto: Sthepanie Dias/Jornal Midiamax

Apesar de muitas pessoas ainda não conhecerem e estar localizado numa região predominantemente com características rurais, o parcelamento do Portal da Lagoa é uma localidade muito especial em . Numa rua sem asfalto e cercado por mata, é nesse cenário afastado que se ergue uma construção digna de encantamento. Com esculturas gigantes e personagens icônicos produzidos com material de reciclagem, o ‘’ é um convite para voltar a ser criança na Capital.

A editoria MidiaMAIS foi até o local para conhecer de perto o museu a céu aberto que tanto chama atenção, tanto das crianças quanto dos adultos. Para a equipe de reportagem, é unânime: trata-se de um trabalho incrível, considerado um portal para adentrar um universo lúdico onde a imaginação e a criatividade não têm limite.

O quintal artístico, de nome oficial ‘Portal Saberarte – Quintal Aventura’, pertence a Pablo Rogério de Oliveira, de 51 anos, mais conhecido como Pablo Arte. Apesar de ter se formado em filosofia, sempre gostou de arte e aprendeu as técnicas de forma autodidata desde criança. Foi com o nascimento do primeiro filho que o artista decidiu criar um  feito com material reciclado e sucata. A intenção, então, era construir um ambiente recreativo, com robôs, aventuras e, claro, muita arte.

“A minha preocupação era ter um quintal que ele pudesse brincar aqui, crescer e aprender pedagogicamente porque o quintal tem muitas coisas, né, a questão das plantas, ciclos das frutas […] isso é bacana, valorizar o pequeno universo ecológico dentro do quintal. Meu filho mais velho aprendeu muito a respeitar a natureza por conta disso”, contou Pablo ao Jornal Midiamax.  

Robô amarelo feito de sucata

Robô amarelo feito da reciclagem dá saudações em Campo Grande (Foto: Sthepanie Dias/Jornal Midiamax)

O passeio

Como dito anteriormente, o Quintal dos Robôs é um museu interativo a céu aberto. O passeio começa logo na entrada, com a saudação de um grande robô amarelo. Ao redor, outros robôs feitos de sucata chamam atenção. Segundo Pablo, cada um representa uma pessoa da sua família: ele, a esposa e os dois filhos.

Além disso, toda a concepção artística presente foi pensada nos quatro elementos da natureza, com narrativas que representam a terra, o fogo, a água e o ar.

Robô de sucata com bola flutuante acima

Robô reciclável faz bola ‘voar’ sozinha no Quintal (Foto: Stephanie Dias/Jornal Midiamax)

Depois de conhecer várias esculturas, como o mosquito-da-dengue ‘do bem’ — que promove conscientização — nós, da equipe de reportagem, passamos pelo trono da vida, trono do amor e sentamos em um amplo espaço com fogueira. Tem de tudo lá: zarabatana, moedor de milho, naves espaciais e motocicletas, nos aventuramos às alturas nas pontes, visitamos mirantes e até conhecemos o formoso Zé Galinho.

“Basicamente 80% do quintal é reciclado, material que seria destinado ao lixo”, afirmou Pablo.

Na rota final, fomos levadas para conhecer um aras — que funciona ao lado — para conhecer os cavalos. O passeio, então, encerra no topo de um mirante em formato de barco para apreciar as belezas do pôr do sol logo no fim da tarde.

Para ver de perto como foi a aventura do Jornal Midiamax no Quintal dos Robôs, confira o vídeo abaixo:

Representatividade e sustentabilidade

Além de propiciar um ambiente pedagógico para os filhos de Pablo, o quintal artístico tem objetivos ainda maiores.

Localizado numa região afastada do centro da cidade, muitas vezes, o Portal da Lagoa é destino do descarte incorreto de lixo. A ideia, então, é ensinar aos moradores desde cedo a importância de cuidar do meio ambiente, além de ensinar maneiras criativas de reciclar o lixo.

Pablo é artista do Quintal dos Robôs

Dono do quintal, Pablo criou ambiente para educar os filhos (Foto: Stephanie Dias/ Jornal Midiamax)

“Lá é uma região cercada de muita mata, com características rurais. Nós temos ainda moradores que jogam incorretamente qualquer resíduo sólido na mata, então eu tô tentando fazer um trabalho com as crianças aqui da comunidade no sentido da gente respeitar e destinar corretamente, mas é um trabalho que não dá pra fazer sozinho. Queremos trazer pra cá a coleta seletiva”, contou.

O Quintal dos Robôs também encanta a criançada de dentro e fora da comunidade.

“Elas ficam surpresas porque elas entram aqui no parcelamento do Portal da Lagoa, ainda vê que não tem aquela estrutura e se depara com uma rua que tem todo esse encantamento a nível de shopping”.

Para os pequenos que moram na região, a alegria é ainda maior, uma vez que eles constroem um sentimento de representatividade com o bairro, de pertencimento a algo que não existe em nenhum outro lugar.

“O que eu percebi é que as crianças que moram aqui começaram a ter autoestima também. A criança se sente grande, então por isso a ideia dos robôs gigantes, porque eu quero que as crianças se sintam gigantes também que elas se gostem […] então tem esse lado também: criar uma identidade na localidade, criar autoestima e ter um valor de pertencimento de onde eu moro”, disse o artista, emocionado.

Planos

O Quintal dos Robôs já é incrível, mas a ideia de Pablo é que ele fique ainda melhor. Questionado sobre os planos futuros, ele afirmou que pretende melhorar a estrutura para transformar o quintal de casa em um novo ponto turístico de Campo Grande. Assim, incluir o parcelamento do Portal da Lagoa no circuito artístico da cidade.

Aos interessados em conhecer o Quintal dos Robôs, é necessário agendar a visitação diretamente com o Pablo, pelo telefone: 67 98145-6909

Entrada do quintal com vários robôs

Vários robôs dão boas-vindas na entrada do museu interativo (Foto: Stephanie Dias/Jornal Midiamax)

Por: Nathália Rabelo- midiamax.com.br