Vereador é cassado por compra de votos com 40 litros de gasolina

Câmara Municipal não quis se pronunciar sobre o caso e parlamentar disse que vai recorrer da decisão

Vereador é cassado por compra de votos com 40 litros de gasolina
Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo - MS

O vereador de Ribas do Rio Pardo, Ataíde Feliciano (PSC), teve o diploma cassado pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul). O juiz eleitoral Idail de Toni Filho acatou ontem (29), o pedido do Ministério Público Eleitoral que apresentou inquérito policial por ilícito de captação de sufrágio. 
Conforme a investigação, o vereador teria doado combustível a dois eleitores no mês de novembro de 2020, em troca de voto. O magistrado ainda multou Ataíde em 10.000 Ufir (Unidade Fiscal de Referência), o que representa hoje R$ 419.500,00.
Na decisão, o juiz traz detalhes da investigação com a troca de diálogo entre cabo eleitoral do vereador e eleitor, que alegava não ter gasolina para ir até a seção eleitoral. Ataíde teria colocado 40 litros de gasolina no carro dos eleitores, em dois dias diferentes. Sendo o último abastecimento de 20 litros, véspera da eleição na cidade, 14 de novembro, com o repasse de uma cola com seu número na urna.

A polícia entregou as imagens do posto de gasolina, que mostram a transação entre os eleitores e o então candidato a vereador na época. Por isso, magistrado ainda decretou a recontagem dos votos na legenda. Neste caso, quem assume a cadeira é o candidato Christoffer Jamesson (PSC), que teve 256 votos.

A Câmara Municipal de Ribas do Rio Pardo afirmou que não foi notificada ainda da decisão do TRE e que não vai se manifestar por se tratar de uma decisão eleitoral. O vereador Ataíde disse que vai recorrer da decisão. “Não existe isso. O papel aceita qualquer coisa. Deus sabe o que é melhor para a gente”, afirmou.

Já o suplente, que deve ficar com a maioria dos votos na recontagem, Christoffer Jamesson afirmou que se o vereador recorrer da decisão, irá entrar com mandado de segurança para assumir o cargo.

Por: Gabriela Couto / Campo grande news

Matéria publicada em 30/09/2021 às 13h18min